Notícias e Destaques Uma terapia que custa mais de um milhão de reais

O uso da terapia CAR T-cell já salvou muitos pacientes nos Estados Unidos que estavam sem opção de tratamento. Os primeiros beneficiados são pacientes com leucemia linfoide aguda e linfomas não Hodgkin Difuso de grandes células B. A expectativa é que no futuro possam ser contemplados até os pacientes com tumores sólidos, segundo cientistas envolvidos no projeto.

O médico Edvan Crusoé, hematologista do Hospital Universitário Edgard Santos da Universidade Federal da Bahia, considera que CAR T-cell se apresenta como a grande revolução no tratamento das doenças do sangue.

Um grupo de cientistas já admite a possibilidade da nova terapia substituir o transplante de medula óssea alogênico, ou seja, de um doador. O Dr. Crusoé faz parte desse grupo e acredita que os dois procedimentos são muito parecidos. O maior problema, como acontece com toda nova terapia, é o custo, que oscila entre 400 e 500 mil dólares, valor acima de um milhão de reais.