Notícias e Destaques PEDIDO DE REGISTRO DO REVLIMID® ACABA DE SER APROVADO PELA ANVISA, NO BRASIL.

Após 9 anos de espera, acaba de ser aprovado pela Anvisa o pedido de registro do medicamento Revlimid®, do laboratório Celgene. Em 24/11/2008, foi peticionado, na Anvisa, o pedido de registro do medicamento que contém lenalidomida.

A lenalidomida  foi aprovada no Brasil para uso em combinação com a dexametasona  para o tratamento de pacientes com mieloma múltiplo recidivado que receberam ao menos um esquema prévio de tratamento. A formulação é indicada para o tratamento de pacientes com anemia dependente de transfusões recorrentes decorrente de síndrome mielodisplásica (SMD) de risco baixo ou intermediário-1, associada à anormalidade citogenética de deleção 5q, com ou sem anormalidades citogenéticas adicionais.

 

O que é Revlimid e como ele funciona?

Revlimid é um medicamento imunomodulador. Revlimid tem múltiplas ações, incluindo atividades anticâncer e anti-iinflamatória. Medicamentos imunomoduladores induzem respostas imunes, melhoram a atividade das células imunes e inibem a inflamação. Elas são capazes de alterar os níveis de vários fatores de crescimento chamados citocinas e interleucinas e afetar as células do sistema imune.

Compostos imunomoduladores melhoram a ativação de leucócitos especializados do sistema imune – os linfócitos T e as células T conhecidas como células natural killer (NK) – que ajudam a matar as células câncerosas. Revlimid também é um inibidor do fator de crescimento endotelial vascular (VEGF). Ele pertence a um grupo de medicamentos imunomo- duladores com a capacidade de inibir a formação de vasos sanguíneos, dos quais as células câncerosas dependem para sus- tentação e crescimento

 

Qual é a experiência em estudos clínicos com Revlimid®?

Revlimid® + dexametasona foi aprovado originalmente pela Food and Drug Administration (FDA) dos EUA em junho de 2006 para uso em pacientes com mieloma múltiplo que receberam pelo menos uma terapia anterior. Desde então, estudos clínicos demonstraram a eficácia de Revlimid ao longo do curso da doença: não apenas como terapia para recidiva, mas também como terapia para mieloma recém-diagnosticado e como terapia de manutenção.

 

Como Revlimid® é administrado?

Revlimid é administrado como cápsulas que são deglutidas com água. A dose mais comum usada em mieloma é 25 mg administrada via oral diariamente nos dias 1–21 e repetida a cada 28 dias (dias 22–28 são dias de descanso). As doses são então modificadas com base nos efeitos colaterais.

 

 

Fonte: Anvisa e IMF US