Histórias de Pacientes Erika Pelagaggi Malvão
comunicacao@myeloma.org.br

Meu nome é Erika Pelagaggi Malvão tenho 47 anos, casada e tenho duas filhas. Moro em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. Fui diagnosticada com mieloma múltiplo em janeiro de 2017, mas creio que a doença já estava sintomática final de 2015. Malhava, corria, andava de Stand Up e, neste ano de 2015 comecei a me sentir mais cansada, dores no corpo e um dia senti um estalo na lombar que irradiou logo pra perna na academia. Está dor passou a me acompanhar. Lutava pra não desanimar pq sempre amei me exercitar. As dores aumentavam, comecei a diminuir a frequência na academia, corridas e etc. Os ortopedistas me passavam antiinflamatórios e fisioterapia, amenizava e voltava a dor. Cheguei a fazer exame que acusou inflamação na bacia e sacroilete. Mais antiinflamatórios, fisio, e cheguei a pregabalina... nada! Foi durante uma ressonância da coxa direita por um outro motivo, que a médica notou lesões ósseas e se assustou. Fiz novos exames para constatar o mieloma múltiplo, já em grau 2. Muitas lesões ósseas e dor. Após 6 meses de TMO, ainda não estou em remissão, mas eu me sinto bem, sem dores, sem anemia, minha medula produzindo a todo vapor 😄. Sim que é só questão de tempo, pois com muita fé e confiança que estamos seguindo rumo a cura desta doença!!!! Juntos somos mais fortes!!!! Paz e alegria para saborear cada dia que Deus nos traz de presente! 🙏💕

 

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!