Histórias de Pacientes JOSE OSMIR FIORELLI
jo.fiorelli@uol.com.br

Olá! Meu nome é José e minha história com o mieloma múltiplo começou em novembro de 2012. Eu era uma pessoa em ótimas condições físicas, com exames de saúde atualizados e excelente disposição. Neste mês iniciou uma dor na parte posterior do crânio. Não me contentei com o primeiro diagnóstico ("travesseiro") e procurei nova opinião. A tomografia então solicitada revelou os sinais do mieloma. Ao final de dezembro iniciei o tratamento, sob orientação de um HEMATOLOGISTA. As dores aumentaram e tornaram-se insuportáveis. Após 3 ciclos de quimioterapia, com 4 sessões cada um, fui submetido ao TRANSPLANTE AUTÓLOGO DE MEDULA, em maio de 2013. Tive alta hospitalar no final do mês de maio e encontrava-me extremamente debilitado. Foram seis meses de fisioterapia e suporte nutricional para recuperar as forças e voltar a caminhar. A perda total de imunidade obrigou-me há um ano de reclusão; em seguida vieram todas as vacinações de praxe. O efeito colateral mais incômodo foi a neuropatia periférica dos membros inferiores, notadamente os pés. A coluna sofreu grandes danos, mas a fisioterapia possibilitou compensá-los e não sinto qualquer dor. Continuo a praticar caminhadas diárias e PILATES duas vezes por semana. O acompanhamento obrigatório (com hematologista) ocorre a cada 4 meses e é IMPORTANTE. Em várias oportunidades o IMF Latin America nos foi útil, como fonte de referência, para nos dar segurança a respeito do tratamento. ESSA ETAPA ENCERROU-SE COM SUCESSO. Dediquei-me, então, a uma ideia: ajudar as pessoas para que não sintam as mesmas dores e incômodos que senti. Em parceria com uma psico oncologista experiente, escrevi o livro "CÂNCER E FAMÍLIA - mitos e realidade", publicado em 2016 pela Editora Juruá. Em seguida, para que os conteúdos tivessem acesso a todas as pessoas, sem qualquer custo, criei (e administro) o site "www.cancerefamilia.com.br", com orientações para pacientes e familiares. Agora dedico-me a divulgar conhecimentos a respeito do câncer, com o propósito de salvar vidas e reduzir os transtornos que os tratamentos, muitas vezes difíceis, ocasionam.

Participe. Conte você também a sua história. Clique aqui!